sábado, 6 de fevereiro de 2010

A solução para todos os problemas da igreja


Quem tem um século de vida tem história para contar. Preferimos exaltar nossas conquistas que rever nossas quedas e preferimos ouvir elogios aos nossos feitos que críticas aos nossos defeitos. No entanto, tal como uma família, a igreja tem os seus problemas - o idealismo, o obscurantismo bíblico, dissidências, partidarismo e, recentemente, o liberalismo teológico fazem parte dessa história. E tal como uma família, a igreja deve se unir para resolvê-los, pois somente com unidade de propósito e espírito teremos êxito.

Feitos. Cem anos de história e a Congregação Cristã no Brasil - CCB se consolidou como uma das maiores denominações do país. Com 'presença bradesca' no território nacional a CCB se fez itu e bela como a nossa terra; bem diz o hino comemorativo do centenário “Em cada cidade do nosso céu a Congregação estendeu seu véu”; e sua orquestra é considerada a maior do mundo.

Defeitos.

Contudo, apesar da imponência a igreja do véu vive seu momento mais crítico; quem a viu e quem a vê, também quem pesquisa e lê, pode dizer: “Não és a mesma”. Sua orquestra depois que passou a admitir somente homens ficou 'machucada', e, se na parte material progride; na espiritual, regride - Os Dons, entre eles o falar em línguas, são cada vez menos dispensados e com a mesma velocidade que desaparecem, a igreja se conforma.

Eis a questão.

Se o fenômeno requer nossa atenção, a reação dos irmãos ao mesmo merece nossa preocupação. Fica a pergunta, como reverter a situação e tirar a irmandade deste estado de sonolência?

"Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá" (Ef 5:14).
Eis a resposta.

A CCB não sabe, mas precisa sofrer um 'avivamento'. Um avivamento bíblico e pentecostal é a solução para todos os problemas históricos, atuais e emergentes da igreja. Se a marcha saiu do ritmo devemos imitar os primeiros passos; no nosso caso específico, para prosseguirmos adiante devemos olhar para trás.


"Tenho, porém, contra ti que deixaste a tua primeira caridade. Lembra-te pois donde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras" (Ap 2:4,5a)

Avivamento. É uma intervenção divina na igreja com efusão de poder que traz despertamento, renovação e restauração, fazendo-a retornar ao propósito de Deus. O termo não é conhecido da irmandade (membros) da CCB, o vocábulo não é usado por nossos ministros em seus sermões nem profetizado em nossos púlpitos, por isso mesmo não é clamado em nossas orações.

Todos os ministros devem ser ministros de avivamento, e toda pregação deve ser pregação de avivamento (Charles Finney).

Pobre igreja rica. (Recomendo a leitura da sétima carta às igrejas da Ásia - Ap 3:14-22). A igreja de Laodicéia era próspera material e socialmente o que causava a sensação de saciez e ilusão de estar integralmente abençoada: "Rico sou e estou enriquecido".

Toda esta provisão material lhe trouxe o engano da auto-suficiência - "de nada tenho falta" - que a levou à mornidão espiritual. Seus ambientes de culto eram de muita confraternização e de pouca adoração, sentia-se mais afortunada que outras igrejas tornando-se hipócrita, orgulhosa e exclusivista - "e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e nu" (v.17). Para não cairmos nessa cilada a Palavra de Deus nos exorta: "se as vossas riquezas aumentam, não ponhais nelas o coração" (Sl 62:10).

O que acontece muitas vezes é que, quando estamos muito supridos das dádivas providenciais de Deus, temos pouco de sua graça; contentes com a terra, ficamos satisfeitos sem o céu (Spurgeon)

És morno... A CCB nasceu pentecostal depois declarou-se não-pentecostal; com relação a este movimento escreveu: "não temos nada a ver" (Tóp. 23 Ass. 1991) - mas tens o falar; não aceita a classificação porque não gosta de comparação; nega o que dizem que ela é, porém o que diz ser (a Graça de Deus), definitivamente, não é. Ora, se não é nenhuma coisa nem outra, nem quente nem fria, é morna.

Somos ensinados: "A vossa palavra seja sim, sim e não, não; para que não caias em condenação" (Tg 5:12b). Uma igreja morna é reprovada por Deus: "Assim, porque és morno, que nem és frio ou quente, vomitar-te-ei da minha boca" (v.16).

O camarada (ou a igreja) fica tão satisfeito com sua situação e acomoda-se de tal maneira que só falta pedir para Jesus não voltar (Silas Malafaia)

...E não sabes. Embora o avivamento seja um ato soberano de Deus, só acontecerá em resposta do clamor do seu povo, isto é, para acontecer a igreja precisa querer. Porém uma igreja morna tem a visão embaçada pelo idealismo e não enxerga que está nua do poder de Deus, não percebe que está pobre dos dons espirituais, fica indiferente aos sinais à sua volta, não reage ao secularismo entregando-se ao comodismo, não reconhece que é falha, portanto não se arrepende.

Por isso eis o Senhor amorosamente recomendando o avivamento: "Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e vestidos brancos, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio para que vejas" (v.18).

Colírio para os nossos olhos.

Quando ou em que situação a igreja necessita de um avivamento?

Quando deixa de reportar-se à Bíblia como a infalível Palavra de Deus, passando a crer na Bíblia apenas como “contendo” a infalível Palavra de Deus;Quando usurpa seu Senhor ensinando ser a instituição religiosa a Graça de Deus ou a expressão total e exclusiva da Obra de Deus;

Quando ensina que o ritual do batismo é o meio por qual seremos salvos e que suas águas nos purifica dos nossos pecados;

Quando ensina que a observância de costumes denominacionais são, de igual modo, requisitos para a salvação;

Quando a igreja torna-se insípida e não evangeliza negligenciando que “vós sois o sal da terra”;

Quando a igreja passa a acomodar-se com o mundo ao invés de incomodá-lo com sua radiante luz negligenciando que “vós sois a luz do mundo”;

Quando, embora gigantesca, sofre de nanismo na obra missionária;

Quando aparenta piedade mas nega sua eficácia pela indiferença com os desviados e parados;

Quando o ministério causa dano aos irmãos desalojando-os fechando casas de oração;Quando “...é Satanás que governa, em forma de homem, para seduzir o povo de Deus com sabedoria humana” (L. Francescon).

Quando quaisquer dessas coisas acontecerem, a igreja estará precisando de um avivamento.

" E isto digo, conhecendo o tempo, que já é hora de despertarmos do sono" (Rm 13:11a).

Despertando do sono. Cris¹ é hoje uma bela adormecia precisando ser despertada. Seu sono é comparado à morte (Ef 5:14).

Evidente que a CCB tem boas obras, mas antes de exaltarmos os nossos feitos leiamos: "Eu sei as tuas obras, que tens nome de que vives, e estas morto" (Ap 3:1). Com os olhos abertos a irmandade terá revelações e a mocidade visões; como o profeta Isaías teve os lábios purificados após ter os olhos abertos (Is 6:5-7), nossos lábios também serão; irmãs e irmãos profetizarão e falarão novas línguas.

É o que a Bíblia diz em Joel 2:28.

A segunda glória.

Uma igreja avivada é pentecostal;

Uma igreja avivada é missionária;

Uma igreja avivada é integralmente abençoada.

Um real avivamento alcança os desviados e une os separados;

Um real avivamento tem dispensação de dons e poder;

Um real avivamento é a vontade do Senhor para a sua igreja.

Portanto, pensemos em avivamento, respiremos avivamento, falemos de avivamento nos átrios e corredores das casas de oração como nas visitas e 'tocadas' e clamemos por avivamento então "A glória desta última casa será maior do que a primeira; e neste lugar darei a paz, diz o Senhor dos Exércitos" (Ag 2:9).Conclusão. Avivamento é a solução dos problemas da igreja; é ouro para enriquecê-la, vestes para sua nudez, colírio para seus olhos.

Por isso seja esta nossa reação e oração:

“Ouvi, SENHOR, a tua palavra e temi; aviva, ó SENHOR, a tua ‘obra’ no meio dos anos, no meio dos anos a notifica; na tua ira lembra-te da misericórdia” (Hc 3:2).

1.Cris - personificação da CCB inventada pelo autor
http://examinetudo.blogspot.com/

0 comentários:

Postar um comentário

Loading...

Advertisement

 

Copyright 2008 All Rights Reserved Revolution Two Church theme by Brian Gardner Converted into Blogger Template by Bloganol dot com